Se você não conseguir visualizar esta mensagem, clique aqui.
24 de maio de 2013    
 


A tecnologia tem papel importante na distribuição dos direitos autorais de execução pública e, nos últimos anos, temos alcançado avanços significativos por conta dos investimentos feitos nesta área. O software Ecad TEC Cia Rádio é uma destas novas tecnologias. Com ele já é possível captar e identificar automaticamente as músicas executadas nas rádios das capitais do país. Porém, para que a identificação seja feita, foi necessário criar um banco de áudio digital que está sendo abastecido de fonogramas pelos produtores fonográficos.

O envio deste áudio pode ser feito digitalmente (indicado para os produtores que possuem um catálogo vasto) ou de forma física (enviando o CD). Após o envio, o áudio será relacionado com o código ISRC do fonograma já cadastrado em nossa base de dados e, consequentemente, a todas as informações contidas neste registro: intérpretes, músicos e os autores da obra interpretada.

Se você é um produtor fonográfico e ainda não enviou seus áudios, entre em contato com a filial da UBC que te atende para obter mais informações sobre como fazer o envio. Assim, você faz parte dessa inovação e contribui com a melhoria da distribuição dos seus direitos autorais evitando que seus créditos fiquem pendentes por falta de identificação.


 
 


Posso gravar um CD com arquivos em mp3 dos meus fonogramas e enviar para o Banco de Áudio?

Não. Por enquanto o único formato aceito para extrairmos o fingerprint do fonograma é o wave tanto para o envio digital quanto para o envio físico.

Eu já enviei o áudio para a UBC quando fiz o cadastro da obra. Mesmo assim eu preciso enviar outro áudio?
O áudio enviado no momento do cadastro da obra musical serve apenas para identificar a obra, substituindo uma partitura, portanto qualquer gravação pode ser enviada e em qualquer formato. O áudio enviado para o Banco de Áudio servirá para complementar o registro do fonograma e para extração do fingerprint para identificação automática, portanto, a gravação enviada para este fim deve ser feita em um arquivo wave. Apenas as gravações captadas que são exatamente iguais às faixas cadastradas no Banco de Áudio poderão ser identificadas automaticamente.

Se eu enviar o áudio, meu fonograma será cadastrado na UBC?
A UBC só receberá gravações para o banco de áudio de fonogramas que já estejam registrados em nosso sistema.

 
 


Em parceria com o Centro de Estudos em Telecomunicações da PUC-Rio, o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição criou o sistema Ecad TEC CIA Rádio que permite a identificação instantânea dos fonogramas executados em rádios durante 24 horas por dia. Além disso, o sistema proporciona uma distribuição mais transparente dos rendimentos de direitos autorais.

O sistema extrai um tipo de impressão digital dos áudios enviados para o Banco de Áudios e cruza essa informação com o sinal captado das emissoras de rádio, fazendo assim sua identificação automática.

Chamado de TEC Cia (software de captação e identificação automática), o sistema tem sua primeira versão somente para as rádios (TEC Cia Rádio), mas já está se expandindo para o audiovisual com o TEC Cia Audiovisual com lançamento previsto para o segundo semestre.

 
 
Parceria com Playlist e Informa agiliza a distribuição


O Ecad em parceria com a Playlist Digital e a Informa – empresas de software de automação para rádios – criou uma solução que permite a integração eletrônica do sistema Ecad TEC Cia Rádio com os sistemas de gerenciamento de planilhas destas empresas. Com isso, mais de 1.200 emissoras de rádios tornaram-se aptas a enviar sua programação musical no formato apropriado para o novo sistema.

Com soluções em demanda como essa, a distribuição do segmento de rádio ganha em qualidade, segurança e agilidade, proporcionando também praticidade aos usuários deste segmento. Vale lembrar que as informações das programações musicais são fundamentais para a correta identificação dos titulares das obras executadas e melhor distribuição dos direitos autorais.

 
 


Considerando a enorme quantidade e diversidade de emissoras de rádio AM e FM pelo Brasil, o Escritório de Arrecadação e Distribuição utiliza o critério da amostragem estatística das execuções musicais para distribuir para artistas e músicos os valores arrecadados das rádios adimplentes e 95% do total arrecadado de usuários gerais de música mecânica (sonorização ambiental).

Para realizar a distribuição trimestral do segmento de rádio, é utilizado um sistema de amostragem certificado pelo Ibobe, onde é usada uma amostra de 200.000 execuções provenientes das rádios adimplentes de todo Brasil. As músicas que compõem essa amostra são captadas em gravações realizadas pelas unidades do ECAD através do Ecad Tec Cia Rádio e, no caso de rádios do interior, através de planilhas de programação musical enviadas pelas próprias emissoras de rádio.

A amostra é desmembrada considerando as cinco regiões geográficas do Brasil: Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte. Isto significa que o valor total arrecadado das emissoras de rádio de determinada região é dividido pelo total de obras captadas nas programações das rádios adimplentes desta mesma região.

As distribuições de rádio ocorrem nos meses de janeiro (referente à execuções captadas de julho a setembro do ano anterior), abril (outubro a dezembro do ano anterior), julho (janeiro a março) e outubro (abril a junho).


 
 
 
 
        
 
 
Clique aqui e leia as newsletters anteriores
 
 

Para garantir que nossos comunicados cheguem em sua caixa de entrada,
adicione o e-mail comunicacao@ubc.org.br ao seu catálogo de endereços.

A UBC respeita a sua privacidade e é contra o spam na rede.
Se você não deseja mais receber nossos comunicados,
envie um e-mail informando para comunicacao@ubc.org.br.

© Todos os direitos reservados.