No

cias

Notícias

Natiruts: aposta na renovação pelas crianças
Publicado em: 29/10/2018

Imagem da notícia

Banda lança dez de seus maiores hits em versões para bebês no álbum “Natibaby”, que dispensa as letras e se centra nas melodias

Por Andrea Menezes, de Brasília

Foto de Beto Gatti

A aposta na renovação — das ideias, dos costumes, da cultura — através das crianças levou a tradicional banda brasiliense de reggae Natiruts a lançar um álbum inteiro para bebês. Com dez músicas derivadas de novos arranjos de seus sucessos, “Natibaby” chegou recentemente às lojas físicas e pode ser ouvido na íntegra nas plataformas de streaming.

Para Alexandre Carlo, vocalista do grupo e pai de três filhos, “muitas das nossas canções que se tornaram mais conhecidas têm melodias doces e se conectam com a pureza e a ingenuidade das crianças.”

“Liberdade Pra Dentro da Cabeça”, “Presente de um Beija-Flor”, “Quero Ser Feliz Também” e “Eu Eternamente Cantarei a Paz” são alguns dos grandes hits do grupo em releituras fofas amparadas, sobretudo, em instrumentos de sopro, como flauta e gaita, e outros como xilofones. As letras foram excluídas, ficando apenas as melodias. Como descreve a banda, a audição, por pais e filhos, pode ser a qualquer momento, e as músicas podem perfeitamente ser usadas como canções de ninar. "As minhas duas filhas, desde muito pequenas, cantam nossas músicas. Vi isso na prática: muitas canções acalmam e divertem", diz o outro integrante fixo do Natiruts, Luís Maurício.

A capa traz a ilustração de uma criança negra vestida de Leão de Judá, símbolo da paz na cultura rastafári. 

A banda faz um convite à audição por qualquer uma das principais plataformas de streaming. De acordo com Carlo, parte do dinheiro arrecadado ajudará um projeto social. “Será destinado à creche Primavera de Joana, na Cidade Estrutural, em Brasília”, ele encerra.

OUÇA MAIS: As dez músicas de “Natibaby” na Deezer, na Apple Music ou no Spotify

LEIA MAIS: Uma entrevista com Taciana, da banda Pequeno Cidadão: "As crianças precisam entender que as lutas valem a pena"

 

 


 

 



Voltar