No

cias

Notícias

Music Trends aponta as tendências da indústria musical
Publicado em: 01/11/2018

Durante o evento, de 24 a 26 de outubro, no Rio, profissionais centrais do mercado debateram os temas mais quentes do momento

Do Rio

A UBC esteve, na semana passada, na Music Trends Brasil, evento que ocorreu de 24 a 26 de outubro no Rio de Janeiro. Logo na abertura, Scott Cohen, cofundador da distribuidora digital The Orchard, já demonstrou que o futuro é o mote principal do evento, fazendo uma reflexão sobre chamada Quarta Revolução Industrial e a indústria da música.

Ao longo dos 3 dias, os participantes de todo o Brasil desfrutaram dos mais de 40 itens da programação. Nas mesas de debate, temas como Music Modernization Act, Diretiva Europeia, globalização da música e condomínios de autores esquentaram as discussões do palco principal. Na sala de workshops, temas diversos, de dicas para potencializar os ganhos com direitos autorais de execução pública a estratégias de promoção de música nas redes sociais. 

Marcas como Warner, Som Livre, Universal, Sony, Twitter, Facebook, Instagram, Tik Tok, Deezer, Spotify, Lyric Find, Ecad e UBC, entre outras, passaram por lá, e mais de 650 pessoas circularam pelo Centro Cultural Light, na capital fluminense, para se conectar com outros profissionais e conhecer as tendências deste mercado que vive em constante mudança.

"A curadoria da conferência sempre foca o que está acontecendo de mais atual, e sempre com o olhar para as tendências. Fizemos questão de iniciar com uma reflexão sobre a quarta revolução industrial, que traz a inteligência artificial como principal motor das mudanças que se avizinham. Como isso se relaciona com a indústria da música?", provoca Luciana Pegorer, organizadora da Music Trends Brasil. "Acho que o maior ganho do evento é que ele provoca um exercício pouco comum na nossa cultura, que é o planejamento e o pensar adiante. Isso proporciona que sejamos mais proativos e menos reativos, podendo planejar os nossos negócios e as nossas carreiras a partir das mudanças tecnológicas que estão por vir."

A UBC entrevistou algumas pessoas que passaram por lá e pegou alguns depoimentos em vídeo. Veja aqui alguns deles:

 

// Karla Megda (Sympla) fala sobre planejamento de venda de ingressos:

  

// Robert Singerman (Lyric Find) mostra oportunidades com as letras de música

// David Price (IFPI) mostra os insights brasileiros do último relatório global publicado

 

// Assista à playlist completa com todos os depoimentos em vídeo no canal de YouTube da UBC.


 

 



Voltar