No

cias

Notícias

Lançar é fácil. Chamar a atenção é que são elas...
Publicado em: 19/07/2017

Conheça estratégias de artistas nacionais e estrangeiros para fazer diferente na hora de apresentar seus trabalhos

Por Fabiane Pereira, de São Paulo

Lançamentos de discos, singles ou clipes costumavam envolver comunicados à imprensa entediantes e entrevistas monótonas. Mas, de uns tempos para cá, eles têm surpreendido os críticos e jornalistas que cobrem música por envolverem surpresas que provam que a criatividade de um artista vai muito além do estúdio de gravação.


A banda Herocoice (divulgação)

A banda alagoana Herocoice, por exemplo, inovou ao lançar recentemente seu segundo álbum. Com cinco anos de estrada, o quinteto alagoano apresentou “Trabalho Novo” através do aplicativo WhatsApp, aproveitando-se da presença maciça dos brasileiros (mais de 120 milhões de contas) no sistema de mensagens instantâneas. Com um número de telefone exclusivo, o Herocoice simplesmente compartilhou o álbum com quem pedisse. "As pessoas adicionaram um número passado por nós na agenda de seus celulares, em seguida, abriam o aplicativo e enviavam a mensagem #trabalhonovo para este número. Imediatamente, ela era adicionada à nossa lista de contatos e recebia o álbum de forma gratuita", explicou o guitarrista John Mendonça.

Luan Santana foi outro que usou a tecnologia para criar um canal de comunicação direto com os fãs para o lançamento de clipes e singles, além de conteúdos exclusivos em geral. No App do Luan, lançado em junho passado, basta uma inscrição para acessar esses materiais e ainda ter a chance de interagir entre si ou, eventualmente, com o próprio artista. Não se descarta a presença de conteúdos extras e inéditos do próximo álbum, que ele deverá começar a gravar no ano que vem, depois do fim da turnê de divulgação de “1977”, lançado (de modo mais tradicional) no ano passado.

“A grande inovação desta plataforma é a sua capacidade, através de modelos patenteados de gamificação e monetização, de levar o fã para o centro da ação. Aqui, o ídolo finalmente é capaz de diferenciar seus fãs mais engajados de um admirador eventual. E, com isso, se comunicar e até mesmo premiar (com conteúdos exclusivos) quem é mais ativo”, diz Alexandre Ktente, da start-up carioca Kontente, corresponsável pela ferramenta, um meio de lançamento de conteúdos e interação entre artistas e fãs comum nos Estados Unidos (e que abriga músicas, vídeos e outros materiais de Bob Marley e Marc Anthony, por exemplo).

“Além de ter muito conteúdo exclusivo e reunir todas as minhas novidades, ele vai dar a oportunidade para que alguns dos meus maiores fãs venham participar do meu dia a dia”, completa Luan, consciente de que as redes sociais se transformaram num meio de comunicação e informação essencial na era digital.


A banda Baltazar (divulgação) 

O quarteto carioca Baltazar não apelou para mídias sociais, mas também fez diferente na hora de lançar seu segundo EP, batizado de “Coragem”. A banda lançou o single homônimo um mês antes de o trabalho chegar a todas as plataformas digitais. Até aí tudo bem. Depois, o EP foi liberado. E, dois meses depois, agora em agosto, chegará um single extra, que poderá ser baixado como complemento por quem adquiriu o EP. É como uma história contada em capítulos com direito a faixa bônus tardia. Tudo cercado por muito buzz nas redes. Assim, em conta-gotas, o grupo fechará o pacote de “Coragem”.   

Também em conta-gotas, e com uma mídia muito própria, o rapper paulistano Rael espalhou dispositivos com faixas do trabalho “Diversoficando” em alguns pontos das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. O próprio músico, carregando marreta e cimento, partiu com a equipe para quebrar paredes e instalar os dispositivos desenvolvidos especialmente para a ação — com cartões SD e bateria de celular, em uma caixinha feita em impressora 3D. Bastava plugar um fone de ouvido e escutar.

Fora do Brasil, há também maneiras inusitadas de se lançar um novo trabalho. A banda Death Grips poderia lançar um livro com o título “Como Desagradar uma Gravadora”. Após soltar “The Money Tree”, em 2012, a banda cancelou a turnê de divulgação para poder gravar outro disco no mesmo ano. A Epic Records, contudo, queria adiar o disco para 2013. O que eles fizeram? Disponibilizaram “No Love Deep Web” para download gratuito sem o consentimento da gravadora, abrindo um precedente que, por um certo tempo, fez escola lá fora.

Em 2013, uma das rainhas contemporâneas do pop mundial, Beyoncé lançou seu aguardado álbum sem alarde. Ele simplesmente surgiu na iTunes Music Store. Sem comunicado à imprensa, sem anúncios ou tweets. Além da imensa surpresa, a cantora lançou um “álbum visual” – com clipes para todas as canções de "Beyoncé".

Com uma boa ideia na cabeça, já disse Glauber Rocha, se faz um filme… E, como se vê, também se chama atenção em meio à chuva de lançamentos musicais do mercado.

 

 



Voltar