No

cias

Notícias

Onde está o dinheiro?
Publicado em: 28/12/2017

Imagem da notícia

Veja onde localizar, no Portal do Associado, os valores que a execução pública das suas músicas gerou e como solicitar a liberação de créditos retidos

De São Paulo

Um novo ano já está batendo na porta, e a inevitável necessidade de pensar em finanças e rendimentos se materializa outra vez. Nós aqui da UBC damos nossa contribuição e mostramos como localizar, no Portal do Associado, onde está seu dinheiro — inclusive aquele que você ainda pode não ter recebido por constar como crédito retido.

Assim que você faz a entrada no sistema, um widget (um componente gráfico) estará na página principal (como aparece na foto aí acima) sob o título “Seus Rendimentos”. Quatro categorias são elencadas ali, com seus respectivos ícones: Demonstrativo ECAD, Recibo UBC, Extrato de Conta-Corrente e Informe de Rendimentos.

  • O Demonstrativo ECAD é onde o titular pode acessar, mês a mês, ano a ano, o que foi gerado de direitos autorais sobre suas obras corretamente cadastradas. Cada documento mensal está disponível para descarga em forma de arquivo pdf.

Detalhe da seção que mostra os extratos do ECAD, e um dos arquivos selecionados para download

  • O Recibo UBC é a seção em que se veem os pagamentos já emitidos pela UBC nas distribuições. Igualmente, o titular pode selecionar o mês e o ano e fazer a descarga em pdf.

  • O Extrato de Conta-Corrente mostra todos os lançamentos referentes ao ano selecionado em um relatório.

  • E o Informe de Rendimentos tem efeitos fiscais, para uso em declaração de Imposto de Renda, por exemplo.

Ainda na página inicial, outro widget, “Gráficos”, mostra de maneira visual os resultados anuais das distribuições do Ecad. O titular tem a opção de visualizar o resultado dos últimos três anos, os comparativos mês a mês, os rendimentos por categoria e a evolução anual das categorias.

Detalhe da seção que mostra os recibos dos pagamentos efetivamente realizados pela UBC, também disponíveis para download

“Clicando nos respectivos anos, temos dois níveis de detalhamento: o detalhamento por ano, que se divide em detalhamento mensal, detalhamento por origem do dinheiro, o agrupamento por rubricas (categorias de uso da música ou obra) e o top 5 de obras e fonogramas mais executados em nível pessoal. E o detalhamento por mês, que mostra detalhes daquele período”, explica Alexandre Soares Gonçalves, gerente de Desenvolvimento da UBC.

Ele lembra que, além de todos esses links para visualizar valores arrecadados e distribuídos, há também outro widget que permite conhecer os valores que estão parados por alguma razão. Na seção “Retido Web”, é possível conhecer os créditos que estão retidos e que, como já informamos anteriormente, se referem a obras que podem não ter sido identificadas no momento da distribuição. Isso pode ocorrer por algumas razões como a falta de cadastro da obra, obra captada com título incorreto ou com grafia diferente do que foi registrado e falta de maiores informações sobre a obra (como o nome dos intérpretes, por exemplo), disputas e duplicidades de titularidade.

O crédito fica retido até o prazo de 5 anos, a contar do dia 1º de janeiro do ano subsequente ao repasse da distribuição. Por exemplo, se a sua música for interpretada em um show antes de ter sido registrada em nossa base de dados, quando for feita a distribuição dos valores de direitos autorais arrecadados, esta obra ficará com o crédito retido.

Através do portal, você pode solicitar a liberação do crédito, cuja demanda é analisada pela UBC a fim de que se atendam a todas as formalidades e o dinheiro lhe seja repassado.

 

 

 

 

 


 

 



Voltar