No

cias

Notícias

RioContentMarket vira Rio2C e, além do audiovisual, abraça a música e a inovação
Publicado em: 13/03/2018

Imagem da notícia

Maior evento do gênero voltado para o mercado na América Latina terá palestras com grandes especialistas, rodadas de negócios e participação da UBC em oficinas e outros eventos

Do Rio

Em sua oitava edição, o RioContentMarket, uma das principais feiras voltadas para os negócios em audiovisual na América Latina, cresce e incorpora outros ramos de atuação. Música e inovação se juntam aos debates, mesas, palestras, pitchings (eventos de venda de projetos) e rodadas de negócios que colocarão cara a cara executivos, artistas, agentes, editores, produtores e, também, o público em geral interessado nas novidades desses setores. O evento, agora rebatizado como Rio Creative Conference (Rio2C), será realizado de 3 a 8 de abril, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, com participação da UBC em oficinas e outras atividades.

“O PIB brasileiro cresceu 1% em 2017, e a previsão é de que em 2018 este número possa chegar a 3%”, disse o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, num evento de apresentação do Rio2C na última segunda-feira, destacando a importância da indústria criativa para levantar a nossa economia. “Faltava no nosso panorama de eventos setoriais um que abrangesse o conjunto da economia criativa. Somos da confraria do copo meio cheio”, agregou.

O executivo idealizador do RioContentMarket e do Rio2C, Rafael Lazarini, foi na mesma linha: “Muitos podem achar uma loucura expandir o RCM em um momento crítico e complicado até da cidade, mas sou um otimista incurável.”

"A música é a arte que o brasileiro escolheu como sua. Ter a companhia da música, neste momento, é muito especial."

Carla Esmeralda, curadora geral

Já a curadora geral Carla Esmeralda, até a edição passada bastante focada no braço audiovisual devido à natureza específica do evento, conta que se cercou de uma equipe especialista em música e inovação para ampliar o escopo dos convidados e trazer gente que agregue e contribua para discussões de alto nível.

“Foi uma alegria muito grande contribuir para esse reposicionamento, essa ampliação do nosso foco. Eu tenho uma frase que sempre digo: a música é a arte que o brasileiro escolheu como sua. Ter a companhia da música, neste momento, é muito especial. Espero que o audiovisual, que vem se estruturando e entendendo a narrativa como algo poderoso, possa iluminar o setor musical, no sentido de construir políticas, e possa ser também iluminado pela expertise da música nacional”, diz. “A incorporação da inovação é fundamental porque inovar é pensar diferente, e arte é pensar diferente. Assim, mais poderosa fica a narrativa. Foram as revoluções tecnológicas recentes, como o surgimento de tantas plataformas de distribuição de conteúdo, que mudaram a narração recente.”

O associado da UBC Zé Ricardo, curador do palco Sunset do Rock in Rio, foi o escolhido para coordenar a parte musical, como ele adiantou em entrevista ao nosso site no último dia 19 de fevereiro.

“O RioContentMarket foi um grande divisor de águas na parte audiovisual desde que foi criado, há sete anos. Acredito que, para o mercado da música, será igualmente importante, porque, a partir deste ano e graças ao Rio2C, ele vai abraçar a música e a inovação. O projeto de música tem algumas etapas. A intenção é que os painéis e as palestras sejam interessantes e dissequem os assuntos mais práticos, como a produção e a promoção da música. Vamos trazer, por exemplo, o Geoff Emerick, técnico de som inglês conhecido pelos seus trabalhos com os Beatles, para falar sobre o áudio daquela época, bem como outros nomes importantes do mercado mundial”, explica. “A segunda etapa do projeto é a criação de uma comissão de referência da música. Esta comissão vai convidar artistas para participar de showcases, promoções e outras atividades. Os nomes serão divulgados em breve. Nos dias 7 e 8 de abril, vamos dedicar nosso espaço aos festivais de música independente no Brasil, porque tem muita coisa acontecendo nesta área”, contou Zé Ricardo.

"O RioContentMarket foi um grande divisor de águas na parte audiovisual. Acredito que, para o mercado da música, será igualmente importante."

Zé Ricardo, curador musical

Para a parte de inovação — com temas tão variados quanto blockchain e inteligência artificial, mídias imersivas e robótica, a consultora Liana Brazil, da SuperUber, foi o nome escolhido. “Ela é um gênio, antenadíssima, e já me ensinou muito sobre startups e essas empresas que têm feito coisas incríveis que ditarão a maneira como consumimos cultura”, elogia Carla.

O diretor-presidente da Ancine, Christian de Castro, elogia a interação entre as áreas a que se propõe a próxima edição do Rio2C. "Entendo que a fórmula entretenimento, tecnologia e comunicação formam uma composição fantástica que proporciona a construção do ecossistema da indústria criativa. As indústrias criativas têm origem na criatividade, capacidade e talento individuais, além de potencializar a geração de riqueza e de empregos através da produção e exploração da propriedade intelectual. Essa indústria tem enorme potencial de crescimento e essas atividades que compõem o campo da economia criativa precisam ser devidamente reconhecidas pelo poder público e pela sociedade como propulsoras do desenvolvimento."

Ele destaca a importância do evento para a indústria do audiovisual especificamente: "Desde a sua criação, o evento se mostra como ponto gravitacional, difundindo conhecimento para os players nacionais, além de impulsionar as relações entre os diversos elos da cadeia. O network é a base desse mercado, e o Rio2C articula isso muito bem."

O braço do audiovisual contará com nomes como Bruce Miller, criador da série “The Handmaids Tale”, e diversos outros. Haverá 319 rodadas de negócios, 60 a mais do que no ano passado. A programação definitiva, com os nomes participantes, será divulgada nesta segunda-feira (12).

“Os pitchings também foram expandidos para as áreas de música e inovação”, lembrou Lazarini. Na música, no audiovisual e na inovação, o plano é pôr em contato produtores, empresários e artistas. Quer participar de algum deles? Pois é possível se inscrever e ter a chance de vender seu projeto. Apresse-se, o prazo de inscrições, pelo site do Rio2C, termina no próximo dia 20.

E fique ligado nos canais digitais e na Revista UBC para conferir tudo sobre um evento que se propõe a discutir caminhos da indústria cultural e da criação.

 

Desconto:

Associados da UBC têm 15% de desconto na compra de ingressos para o Rio2C. Aproveite!

Envie um e-mail com o assunto RIO2C - UBC informando seu CPF ou CNPJ. Não esqueça que a inscrição para os eventos de pitching de música ficam abertas somente até 20/3. 

 


 

 



Voltar