No

cias

Notícias

No WME, mulheres celebram suas lutas e conquistas
Publicado em: 22/03/2018

Imagem da notícia

Vídeo da UBC reúne participantes do evento realizado há alguns dias em São Paulo e que contou com criadoras falando sobre a crescente — e ainda insuficiente — presença feminina no mercado musical

De São Paulo

Imagens de Cauê Nascimento

Edição de vídeo de José Alsanne

A segunda edição do Women's Music Event (WME), realizada nos últimos dias 16 e 17, no Centro Cultural São Paulo, foi um manifesto coletivo por maior visibilidade, salários equitativos e participação das mulheres na criação artística. Depoimentos de grandes criadoras, como Pitty (foto), Nina Becker, Karol Conka, Alice Caymmi, Flora Matos, Tiê, Mariana Aydar e muitas outras, além de músicos de bandas como Far From Alaska e As Bahias e A Cozinha Mineira, trouxeram diversas e inovadoras perspectivas sobre a presença feminina no mundo musical, as dores e delícias de uma luta que ganha corpo à medida que se faz abraçar pela sociedade como um todo.

Veja mais: Um vídeo com depoimentos de algumas das vozes de destaque no WME

Organizado por Claudia Assef e Monique Dardenne, o evento teve uma ação da UBC, representada pela nossa coordenadora de Comunicação, Elisa Eisenlohr, que participou dos debates e encontros de negócios e apresentou os resultados do pioneiro estudo Por Elas Que Fazem a Música. Publicado este mês, o trabalho mostrou que as mulheres são preteridas e discriminadas no mundo musical — recebimentos de direitos autorais em média 28% menores, 10% dos maiores arrecadadores — e foi além, propondo formas de reduzir as disparidades. A gerente da nossa filial em São Paulo, Angela Johansen, também participou de um dos debates promovido no encontrol. "Além de fazer parte de um painel formado por mulheres que me inspiram, a plateia, formada por profissionais da música, estava com sede de conhecimento e aberta a trocar de experiências. Foi muito enriquecedor participar do WME", afirmou Angela.

Como prévia do WME, aliás, a UBC promoveu no escritório paulistano da associação um debate sobre este tema candente, com a presença de Claudia, mediação de Elisa e as participações, ainda, de Eliane Dias, advogada e empresária dos Racionais MC's; Gisele De Santi, cantora e compositora; e Karina Buhr, cantora e compositora.

A banda Far From Alaska, que participou do evento

“Foi um saldo mais que positivo, a gente teve um salto de público de mil para mais de seis mil pessoas. Ou seja, há demanda muito forte para esse mercado que a gente veio preencher. O nível de produção, conteúdo e técnica também nos deixou muito satisfeitas. Acredito que as pessoas tenham saído do evento com a sensação de ter vivido uma experiência rica. Também conseguimos oferecer momentos de networking, graças aos nossos apoiadores, inclusive a UBC, que esteve lá e fez parte dessa experiência", disse Claudia Assef. "Quando as minhas filhas e a filha da Manu invadiram o palco para cantar com a Alice Caymmi foi, para mim, particularmente tocante. A entrevista com a Pitty falando sobre (a vereadora carioca do PSOL assassinada) Marielle Franco foi um momento muito emocionante. Marielle e o que ela representa estiveram presentes o tempo todo, de alguma forma, no nosso evento."

Claudia conta que a terceira edição já está a caminho, prevista para o ano que vem. "É a hora de corrigir erros, porque sempre há, porque queremos crescer de forma orgânica e organizada. Já estamos trabalhando. Espero que estejamos todos juntos de novo no ano que vem", conclui.


 

 



Voltar