No

cias

Notícias

Sete dicas para um show online de sucesso
Publicado em 13/07/2021

Imagem da notícia

Confira dicas que te ajudarão a potencializar sua performance virtual

Por Akemy Morimoto, do Rio

É inegável que a pandemia impactou a todos no mundo da música. De intérpretes a produtores fonográficos, ninguém saiu ileso. Eventos lotados deram lugar a televisão na sala de estar e os bastidores foram trocados por encontros virtuais. O resultado disso foi o estouro dos concertos online, seja evento de audição para lançamento de álbum, como o do novo disco "Portas" da Marisa Monte, ou grandes festivais. 

Segundo pesquisa realizada pela startup Even3, desde o início da pandemia no Brasil, o número de eventos online aumentou cerca de 300%, com o Youtube sempre na liderança. Mesmo com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e a volta gradual dos shows presenciais, as transmissões ao vivo conquistaram espaço e se consolidaram no cenário da música moderna. Por isso, vale o investimento e aprimoramento para encontros na internet.

Porém, mais do que fazer uma live, é importante garantir a qualidade do encontro para que a experiência seja agradável e sem falhas para o seu público. Confira sete dicas para fazer uma transmissão ao vivo de sucesso.
 

1. Faça a checagem do básico
Para evitar constrangimentos e frustrações, antes de se jogar na live, é preciso verificar se os equipamentos estão prontos para suportar toda a transmissão. Certifique-se de que seu computador, câmera e outras tecnologias tenham carga suficiente - ou mantenha conectado na tomada - e uma conexão com a Internet.

Vale lembrar também que transmitir música ao vivo geralmente significa executar vários programas e interfaces em seu computador. É importante ter memória RAM o suficiente e um processador à altura do que demanda uma live. Então, a dica anterior a tudo é: faça testes. Combine programas, plataformas de transmissão ao vivo e conectividade da rede e veja se é o suficiente.

Como regra, para streaming de 1080p, você precisa de pelo menos 5 Mbps de banda larga de upload e de pelo menos 25 Mbps para lives em 4k. Para fazer uma avaliação mais completa, você pode adicionar a taxa de bits total de todos os programas que vão ser usados e multiplicá-la por 1,5 para calcular com precisão a velocidade de upload de internet necessária. Existem diversos sites que fazem esses cálculos, como a Fast.

 

2. Checklist dos equipamentos
Agora que o básico já está garantido, faça uma checagem dos equipamentos necessários. Mantenha uma lista do que você precisa e verifique enquanto avança. Além do microfone, tenha um fone de ouvido para monitorar o áudio que está enviando aos espectadores, teste seu mixer de áudio, conexão com instrumentos e cabos. 

 

3. Invista em um microfone adequado
As transmissões caseiras podem contar com barulhos imprevisíveis, como buzinas de carros e latidos de cachorros. Para minimizar os ruídos, invista em um microfone que amenize o som ambiente, como os dinâmicos. Este modelo é o ideal para locais sem isolamento e tratamento acústico adequado, porque capta menos sons externos ao ambiente que você está e também os internos, como barulho do computador, ar condicionado e o famoso “reverb” causado pelo retorno da voz depois de bater nas paredes

 

4. Otimize a qualidade da imagem
O vídeo é um sucesso ou fracasso. Pode ser sua maior arma ou sua maior fraqueza. Então, garanta a qualidade da imagem que vai ser exibida para o público. Muitos programas virtuais são filmados por meio de telefone, mas algumas redes, como o Youtube, permitem que a transmissão seja feita por câmeras profissionais. Se você quiser avançar mais um nível, vale investir em placas de vídeo que promovem uma resolução em 4k. Apesar de mais caro, o investimento vale a pena.

 

5. Aprimore o cenário 
É hora de dar ao seu show um lar adequado. Cenários inapropriados e pouco convidativos podem prejudicar uma performance ao vivo. Além disso, a estética pode ser um grande diferencial para atrair a curiosidade do público. Primeiro, certifique-se de que a iluminação é suficiente e garanta que seu rosto esteja visível. Depois, deixe o ambiente com a sua cara. Você conhece o seu estilo melhor do que ninguém, então, não deixe de atrair espectadores curiosos em conhecer mais sobre tudo que te representa.

 

6. Converta seu show em dinheiro
Apesar de já existirem formatos pagos de shows online, a maioria dos concertos ainda é gratuita. Mas, isso não significa que você não possa converter a sua live em dinheiro. A sua arte é o seu trabalho e merece ser valorizada. Então, lembre-se de disponibilizar QR Code ou links que direcionem para uma conta de depósito online. Experimente oferecer benefícios para os fãs contribuírem com a sua música, como adicionar nos “melhores amigos” do Instagram, criar grupos no WhatsApp, oferecer descontos em produtos ou até mesmo enviar trechos exclusivos do seu próximo lançamento.

 

7. Abrace sua personalidade virtual
Queremos que sua transmissão ao vivo repercuta e faça o público “pedir bis”. O maior bem que você pode trazer para uma transmissão ao vivo é o que o torna único: sua personalidade e energia. Encontre sua história, seu estilo, sua assinatura. Você pode se destacar com brincadeiras espirituosas, espontaneidade ou extremo bom gosto para figurinos e cenários. Encontre o que te diferencia dos outros artistas e não deixe de mostrar na hora do seu show digital.

É fácil se sentir pessimista em relação à música ao vivo agora, mas há muita esperança. Os shows onlines estão reunindo pessoas de todo o mundo em um único lugar. Considere isso uma oportunidade de aumentar sua base de fãs de uma forma que você não conseguiria em um lugar físico. Além disso, é você quem dita as regras: não tem horário definido, limite de músicas nem tempo ruim ou trânsito para prejudicar a sua performance. O potencial criativo é infinito. 

 

LEIA MAIS: 4 dicas para transformar views no tiktok em streams no Spotify

LEIA MAIS: Head do Instagram afirma que o app não é mais só sobre fotos


 

 



Voltar