No

cias

Notícias

Grandes momentos do Rio2C pelos 'olhos' da UBC
Publicado em: 12/04/2018

Imagem da notícia

Confira as entrevistas em vídeo feitas por nós com participantes da superconferência que atraiu ao Rio de Janeiro mais de oito mil profissionais da música, do audiovisual e da inovação.

Do Rio

Mais de oito mil profissionais da música, do audiovisual e da inovação tecnológica passaram pela Cidade das Artes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, entre os dias 3 e 8 de abril, na primeira edição do novo evento Rio Creative Conference, ou Rio2C. Herdeira direta do RioContentMarket, agora voltada também para outras manifestações do engenho humano — e que geram cifras mundiais de mais de US$ 1 trilhão anualmente, segundo o Fórum Econômico Mundial —, a superconferência contou com especialistas nas três áreas, produtores, empresários, artistas, criadores e jornalistas.

A UBC registrou interessantes depoimentos de gente que participou das palestras, das oficinas, das sessões de pitching (venda de projetos) e dos shows. Grandes nomes internacionais, como o lendário engenheiro de som inglês Geoff Emerick (foto), que trabalhou com os Beatles, e o analista e crítico musical norte-americano Bob Lefsetz, falaram sobre suas experiências e ofícios. Além deles, há ainda outros profissionais de destaque nacionais, como Flavia Cesar, responsável pela cessão de direitos da editora Warner Chappell. Ela explicou os caminhos para emplacar uma música num produto audiovisual.

O resultado é uma série de quatro vídeos que traduz perfeitamente o clima da Rio2C: tudo junto e misturado, fazendo refletir, colocando profissionais em contato e fomentando um mercado que se expande aceleradamente.

“É uma tendência de mundo unificar música, audiovisual e inovação. Eu mesmo já procuro trazer para a minha poesia, para a minha música, a força da imagem que se manifesta em filmes, clipes, games”, resumiu o músico pernambucano Charles Theone.

O foco na carreira se manifesta ainda em comentários preciosos de Guilherme Figueiredo, diretor de marketing da Som Livre (“A construção do sucesso, hoje, é muito mais orgânica e rápida; numa playlist de sertanejo, uma música bem colocada pode te estourar”), de Fátima Pissara, diretora-executiva da plataforma de vídeos Vevo no Brasil (“Aos artistas que ainda não sejam mainstream, procurem ter seus valores bem definidos. É importante eles aparecerem nas suas redes sociais, na sua comunicação com o público. Assim, é mais fácil criar uma marca própria e atrair outras marcas”) ou de Marcelo Falcão, diretor da Universal Music Publishing (“O audiovisual tem que ter música. O áudio somos nós. Temos que ter isso claro e aproveitar a oportunidade”).

Novos artistas que puderam participar dos pitchings também disseram por que, para eles, é tão importante participar de grande evento como esse. Clique nos vídeos abaixo e confira!


 


 

 



Voltar