No

cias

Notícias

UBC distribui R$ 605 milhões em 2017, crescimento recorde de 64%
Publicado em: 11/06/2018

Imagem da notícia

Relatório Anual traz este e outros números e dados que atestam o bom momento da nossa associação em seu reposicionamento como parceira e estimuladora das carreiras dos titulares

Do Rio

No ano do seu 75º aniversário, a UBC pavimentou sua estrada definitiva em direção ao futuro. Com nova e moderna sede, nova identidade visual, novo posicionamento no mercado, crescimento recorde no total distribuído e o pico no número de associados em todos os tempos, a maior sociedade de gestão coletiva de direitos autorais do Brasil celebra os bons números contidos no seu Relatório Anual 2017, publicado nesta segunda-feira (11).

Para começar, foram R$ 605 milhões distribuídos a 164 mil titulares, nacionais e estrangeiros, um crescimento de 64% em relação a 2016, para atingir nada menos que 55,4% do total geral do Ecad. O valor arrecadado pelo escritório central também cresceu, mas bem menos, 9,3%, o que dá uma ideia do desempenho excepcional da distribuição da UBC. Uma das muitas conquistas que contribuíram para esse bom resultado foi o bem-vindo acordo fechado entre o Ecad o Netflix, maior serviço de streaming de vídeos do mundo, que passou a pagar direitos autorais de execução pública pelos seus conteúdos. Outros acordos, fechados com redes de cinema antes inadimplentes e com o YouTube, também já começaram a se refletir em 2017, devendo impactar ainda mais os números de 2018.

Crescimentos expressivos, ano passado, tiveram as rubricas TV por assinatura (R$ 185,02 milhões distribuídos, contra R$ 108,09 milhões no ano anterior), internet (R$ 29,12 milhões, contra R$ 4,5 milhões em 2016) e TV aberta (R$ 149,71 milhões, contra R$ 98,6 milhões no exercício anterior). Somadas, TV por assinatura e TV aberta representam 55,8% de todo o dinheiro distribuído pela UBC entre os titulares que representa. A maior parte deles recebeu direitos autorais (77% do montante, contra 23% de direitos conexos) e é brasileira (65%, ante 35% de estrangeiros).

Mas nem só de números viveu 2017 para a UBC. A retomada de uma tradição que perdurou até os anos 1980, o Prêmio UBC, teve festa com homenagem emotiva a Gilberto Gil na inauguração da Casa UBC, nosso espaço de exposições, eventos e shows. E a eleição de uma nova diretoria, capitaneada por Paulo Sérgio Valle, ratifica as transformações pelas quais a nossa associação vem passando.

“Somos uma sociedade brasileira latino-americana. Como tal, em 2017 também apoiamos a iniciativa da Cisac University e desenvolvemos o curso online e gratuito "Copyright: História, Cultura, Indústria”, nas versões em espanhol e português, para poder também chegar a Portugal (numa associação com a SPA) e aos países de língua portuguesa na África. Uma ação concreta pró-lusofonia”, diz Marcelo Castello Branco, diretor-executivo da UBC, destacando outra das iniciativas de sucesso da UBC em seu novo posicionamento como uma sociedade não apenas de arrecadação de direitos, mas também de apoio à carreira dos seus associados. 

Clique aqui e confira a íntegra do relatório, publicado em português, espanhol e inglês. 


 

 



Voltar