No

cias

Notícias

Projeto Impulso conta com mentorias exclusivas na segunda fase
Publicado em 04/04/2022

Os selecionados têm acesso a conteúdos inéditos de mais de 10 profissionais renomados do mercado

Por Akemy Morimoto, do Rio

Depois do sucesso da primeira etapa, em que cerca de mil inscritos participaram de uma experiência gamificada com conteúdo educativo, o Projeto Impulso 2.0 inicia mais uma fase. Os  selecionados para o ponto intermediário têm acesso à mentorias onlines e exclusivas com célebres profissionais do mercado da música, como Paula Lima, Pedro Tourinho e Romero Ferro.

Iniciando a quarta semana de mentoria, o conteúdo da vez conta com importantes lições do jornalista, educador e diretor da Escola Música & Negócios, Léo Feijó, sobre economia criativa e negociação de shows


Foto: Divulgação

“Espero que os selecionados desenvolvam uma visão estratégica do que é o mercado da música, que percebam novas formas de produção e distribuição, de aplicação da música em outros segmentos que não apenas o streaming e o mercado de shows, e oportunidades para gerenciar de forma sustentável uma carreira no setor musical”, revela Léo.

Nas duas primeiras semanas, a responsável pelo departamento de Royalties e Copyright da Warner Chappell Music, Elisa Eisenlohr, roubou a cena para falar sobre Direito Autoral e Royalties; e a diretora da UBC, Paula Lima, falou sobre os sentimentos e a presença feminina no mercado da música.


Foto: Divulgação

Para Elisa, o networking que o Impulso proporciona é essencial para que os artistas alavanquem suas carreiras:

“A gente faz com que os artistas consigam, realmente, viver de música, de forma sustentável, e tenham a carreira que quiserem. A ideia é ajudar a transformar talento em sustento.”

 


Foto: Divulgação

Cantora, compositora e diretora da UBC, Paula Lima tem orgulho de participar da iniciativa:

“Fazer parte da UBC e das suas realizações com foco em música e arte, sem abdicar do teor social, tem sido especial e essencial para mim. Compartilhar, aprender e somar através de pesquisas e experiências pessoais, trazendo um outro olhar em relação às trajetórias, pode provocar novas e vibrantes narrativas.”

Além das três mentorias já disponibilizadas, os participantes terão acesso a outras nove capacitações aprofundadas, coletivas, digitais e gravadas. Os conteúdos se baseiam em dez temáticas ligadas aos principais desafios levantados pelos vencedores da última edição do Projeto Impulso, como Rede de Contatos/Parceria; Planejamento; Sentimentos; Participação Feminina; Discurso; Conceito/Qualidade; Marca; Produto; Valores/Recursos; Regionalismo; Composição e Distribuição.

Experientes, atualizados e prontos para impulsionar carreiras, os profissionais Luisi Valadão, Marina Mattoso, Romero Ferro, Maurício Spinelli, Igor Bonatto, Fabiano Costa, Bibi, Pedro Tourinho, Renata Mader, Kamilla Fialho, Constança Scofield e Fernando Aranha também marcam presença nas mentorias da segunda fase. Ao final de cada aula, os participantes respondem a um breve quizz sobre o tema debatido na semana.

 

SOBRE O IMPULSO:
A primeira fase do Impulso 2.0 foi aberta para todos os interessados em obter conhecimentos sobre mercado musical, finanças e direito autoral. Para a segunda etapa, os critérios de avaliação foram aprofundados e se basearam em dois fatores: a participação e pontuação no game proporcionado na Fase 1 e análise de perfis aptos em obter os conhecimentos que serão oferecidos nos mentorias online da Fase 2.


Foto: Webinar com os selecionados para a segunda fase do Impulso 2.0

No início de março, aconteceu uma webinar com os artistas selecionados para detalhar sobre a atual e futura etapa do projeto, além de criar um momento de confraternização e de encontro, mesmo que virtual. Também houve um encontro com os mentores para alinhar e planejar o formato e os conteúdos das aulas. Ambos os eventos foram comandados pelo orientador da iniciativa, Iuri Freiberger, junto com a Comunicação da UBC e com o fundador da fintech cultural Noodle, Igor Bonatto.

“A participação de todo mundo foi muito bacana. Esses encontros nos trouxeram muitas informações pertinentes que nossos mentores e mentoras estão usando para desenvolver seus materiais. Além disso, também trouxe um ponto de contato para fazer com que artistas pudessem ter voz na Fase 2”, afirma Iuri Freiberger.

Da fase dois para a três, a base é a metodologia do ‘problem solving', ou seja, após a absorção dos conhecimentos das mentorias online, os integrantes terão que propor projetos sólidos para trilharem novos caminhos para suas carreiras. Além disso, os participantes desta fase terão acesso a um edital com informações para inscreverem seus projetos e concorrerem a uma vaga na terceira fase. A partir de mais uma curadoria interna, serão selecionados os cinco projetos dos artistas com maior potencial de aceleração de carreira.

 

LEIA MAIS: Songs for Ukraine, um projeto para apoiar os autores ucranianos

LEIA MAIS: UBC lança a segunda edição do Projeto Impulso

 


 

 



Voltar