No

cias

Notícias

Associados da UBC arrasam no Grammy Latino 2020
Publicado em: 20/11/2020

Membros da nossa sociedade levam cinco dos sete prêmios exclusivos para a língua portuguesa em noite com performance de Anitta direto dos Arcos da Lapa

Do Rio

Foto de José de Holanda

Emicida, vencedor do troféu de melhor álbum de música alternativa em português com "AmarElo"

Associados da UBC se destacaram no 21º Grammy Latino, entregue na noite de quinta-feira numa edição virtual com apresentações musicais em vários lugares do mundo. Indicada a melhor canção urban com “Rave de Favela”, Anitta foi uma das atrações principais. “Yo X Ti, Tú X Mí”, parceria da espanhola Rosalía com o cantor porto-riquenho de reggaeton Ozuna, levou o prêmio, mas a carioca mostrou dois singles cantados direto dos Arcos da Lapa, no Rio, que incendiaram a noite: “Me Gusta” e “Mas Que Nada”. 

Entre os sete prêmios exclusivamente destinados a produções em língua portuguesa, os associados da UBC ficaram com seis: 

  • “Apká!”, de Céu, foi escolhido o melhor álbum contemporâneo;

  • “AmarElo”, de Emicida, levou o troféu de melhor álbum de rock ou de música alternativa na nossa língua;

  • “Origens (Ao Vivo em Sete Lagoas, Brazil, 2019)”, de Paula Fernandes, foi o melhor álbum de música sertaneja;

  • “Veia Nordestina”, de Mariana Aydar, faturou a estatueta de melhor álbum de música de raiz;

  •  Samba Jazz de Raiz, Cláudio Jorge 70, venceu o prêmio de melhor álbum de samba/pagode

  • e “Abricó-de-Macaco”, de João Bosco, foi a melhor canção em língua portuguesa. 

Vários outros associados, como Maria Bethânia, Caetano Veloso, Russo Passapusso (BaianaSystem), Letrux, Margareth Menezes, Ney Matogrosso, Zeca Baleiro, Zeca Pagodinho, Moacyr Luz e Samba do Trabalhador, Ana Frango Elétrico, As Bahias e Marcelo Jeneci, estiveram entre os indicados. 

LEIA MAIS: Todos os indicados da UBC e a lista completa dos concorrentes deste ano

Céu, que tinha uma participação ensaiada e prevista para a cerimônia, teve problemas técnicos e não conseguiu aparecer como havia planejado. Em seu perfil no Instagram, ela brincou: “Fizemo carão, botamo (sic) uma roupa bonita, mas na hora deu pau, coisa de 2020. Mas eu só queria dizer o que não deu por conta da tecnologia: esse prêmio é nosso. Obrigada aos produtores, aos músicos, às pessoas que fazem esse trabalho acontecer na estrada e ser VIVO. Sozinha eu não vou pra canto nenhum. Sozinha, nada disso aconteceria. Eu tô morta de saudade da vida real. E divido esse prêmio com as maravilhosas As Bahias, que estão construindo um planeta melhor e que são muito absurdas. E também com os grandes artistas que estavam concorrendo.”

Também pelo Instagram, Emicida celebrou com uma curta publicação curtida por mais de 110 mil seguidores: “Eu disse que via vocês no pódio! A vida sempre vence.”

VEJA MAIS: No site oficial da premiação, os melhores momentos da festa


 

 



Voltar