No

cias

Notícias

5 passos para construir uma boa mailing list
Publicado em: 16/09/2017

Imagem da notícia

Na era da comunicação pulverizada e movida a curtidas nas redes sociais, especialistas defendem que newsletters e e-mail marketing são a forma mais exclusiva, direta e efetiva de falar com os fãs
 

Por Ricardo Silva, de São Paulo

 

Redes sociais são um antibiótico de largo espectro. Newsletter é um remédio genético, personalizado. Redes sociais são ataques com bomba atômica. Newsletter é bomba inteligente. Redes sociais são como subir no caixote, na praça central, e falar à multidão. Newsletter é tête à tête. As analogias são de especialistas defensores de uma forma de comunicação que não poucos catastróficos consideram quase extinta na era das mensagens instantâneas e da divulgação movida a curtidas, mas que continua extremamente engajante: aquela dirigida a uma mailing list.

São muitas as vantagens de falar diretamente com alguém que quer escutar o que você tem a dizer. Para um músico, enviar newsletters, e-mail marketing e outras formas de comunicação pessoal e direta é garantia de fazer a mensagem chegar ao destinatário eficazmente. Em 2015, um estudo da megaconsultoria empresarial estadunidense McKinsey & Company a partir do cruzamento de entrevistas com milhares de pessoas revelou que o alcance de uma mensagem por e-mail é 40 vezes mais efetivo do que Facebook e Twitter combinados.

Não é de se estranhar. Afinal, quem se inscreve num serviço de recebimento de material por e-mail — supõe-se — realmente quer saber mais sobre algum assunto. “Para o marketing, ter um mailing gigante vale mais, às vezes, que ter milhares de seguidores em redes sociais, já que estes são naturalmente mais dispersos e difíceis de capturar”, ensina a consultora de marketing digital Regina Villa. “O verdadeiro 'seguidor' não é o que clica num simples botão de uma fanpage e, depois, esquece o assunto; é o que ativamente busca informações sobre seu ídolo. Esse tipo de seguidor é um patrimônio que não pode ser desperdiçado”, acrescenta.

Confira cinco maneiras de aumentar sua mailing list, com dicas de Regina e da americana Lisa Occhino, fundadora do site Songwriterlink.com, para músicos independentes, e estabeleça uma conversa muito mais interessante com seus fãs.

1 – Posicione o link de cadastro de e-mail num bom lugar no seu site e nas redes sociais

Se for preciso rolar a página para baixo antes de encontrar o link onde se pode cadastrar o e-mail, então esse não é um bom lugar. Crie uma chamada atraente para convidar seus fãs a deixarem o e-mail, tanto no seu site quanto nas suas redes sociais. No Facebook, posicione o tema da mailing list logo na caixa “Sobre” da sua fanpage. No seu canal do YouTube, mencione a newsletter ao final de cada vídeo que suba. Coloque um link também na caixa de descrição.

2 – Premie o cadastro do e-mail oferecendo algo em troca

Ofereça um stream gratuito — ou o download de uma música —, faça promoções exclusivas através da newsletter, distribua mimos (como a chance de participar de um sorteio de camisetas ou bonés, por exemplo) a quem cadastrar seu e-mail. Não é nenhuma caridade. Afinal, se a newsletter é uma forma tão efetiva de comunicação, o endereço do seu fã realmente vale ouro.

Vai fazer um live stream de um show? Vai promover um encontro com fãs durante a passagem por uma determinada cidade? Vai realizar alguma pré-audição ou um pré-lançamento para os fãs mais assíduos? Vincule tudo isso à newsletter, ao cadastro do e-mail do fã. Rapidamente você conseguirá engordar sua mailing list.

3 – Convide o fã a fazer check-in antes de um show presencial

É uma prática comum no exterior. A banda vai se apresentar ao vivo num determinado lugar e, antes disso, estimula (pelas redes sociais, por exemplo) o fã a fazer check-in antes da apresentação (leia-se, clicar no link para cadastro de e-mail no site) e, a partir daí, receber novidades sobre este e futuros shows... Há até quem divulgue a newsletter durante os shows, pelo microfone, ligando-a a uma promoção relâmpago, ao acesso a um pré-lançamento... Vale tentar.

4 – Invista na venda de downloads, streams e merchandise pelo site

Ter lojinha no próprio site é um ótimo negócio. A manutenção é fácil, e sempre haverá quem clique e descarregue uma música (ou um álbum) e quem queira comprar os produtos personalizados de uma banda ou de um artista. A venda direta ao fã, obviamente, será realizada mediante um rápido cadastro — e-mail incluído —, o que pode engordar sua mailing list. Sempre pergunte, naturalmente, se a pessoa quer receber newsletters e outras comunicações similares.

5 – Estimule a criação de uma rede

O Brasil tem casos extremamente bem-sucedidos de bandas, como a paulistana O Teatro Mágico, que superaram as fronteiras da música e se tornaram estilo de vida, comunidade, irmandade. Com newsletters caprichadas, conversa direta com os fãs e o investimento em produtos variados com a marca da banda, eles conseguiram gerar interesse ativo das pessoas. O modelo está aí para ser difundido. Estimule seus fãs a compartilharem as informações das newsletters, a falarem sobre seu trabalho com amigos. Por melhor que seja o marketeiro, e por mais atrativa que seja uma mensagem publicitária, ainda não surgiu melhor forma de divulgação que o boca a boca, uma vez que ela dá às pessoas a sensação de estar descobrindo, a seu próprio critério, algo novo e interessante. Use a conversa com seus fãs para angariar novos fãs.

 

 



Voltar