No

cias

Notícias

Curso on-line e gratuito sobre direitos autorais entra no ar na segunda (9)
Publicado em: 07/10/2017

Imagem da notícia

Terceira versão, em inglês, traz atualizações e possibilidade de fazer um upgrade pago e conseguir um certificado; em janeiro, com patrocínio da UBC, haverá versões em português e espanhol

 

Do Rio

 

Estreia nesta segunda-feira (9) a terceira versão de um curso on-line e gratuito sobre direitos autorais que já atraiu mais de cinco mil pessoas nas versões anteriores e mobiliza centenas de usuários do mundo todo em animadas discussões e trocas de informações desde março passado. Desenvolvido pela advogada especialista em direitos autorais e educadora Marisa Gandelman, ex-diretora-executiva da UBC, e por Ben Constantini, professor de negócios musicais e entretenimento no campus de Valência (Espanha) do Berklee College of Music, “Exploring Copyright: History, Culture, Industry” é todo em inglês e dispõe de diversos conteúdos interativos, vídeos, artigos e textos que traçam uma linha histórica e compreensível relacionada ao desenvolvimento dos conceitos filosóficos e legais de copyright e direitos autorais desde as suas origens, no século XV, até hoje.

No próximo mês de janeiro, com patrocínio da UBC, o treinamento ganhará versões em português e espanhol. Fique ligado, daremos todas as informações sobre essas atualizações aqui no site.

O curso está hospedado na plataforma de aprendizado eletrônico Future Learn, ligada à Open University, do Reino Unido, e considerada uma das mais prestigiosas do mundo. Se trata da primeira parceria entre a Future Learn e a Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores (Cisac). Na nova versão, além de pequenas correções e atualizações, entrará no ar um teste de múltipla escolha que surgirá na última das quatro semanas e que poderá ser feito por meio de um upgrade pago. O curso, como já dissemos, é todo gratuito, mas, caso queira obter um certificado ao final, o usuário deve fazer o upgrade e submeter-se ao teste. Além disso, deverá obter pelo menos 70% de acertos nas respostas.

“Como há por trás desse curso instituições de renome como a Cisac e a Open University, é esperado que esse certificado seja um chamariz, um fator de melhora de currículos de candidatos a vagas na área de negócios musicais. A coisa é muito sólida, envolve grandes cabeças acadêmicas de universidades e um time muito competente de educadores que estão vivendo e promovendo essa mudança no conceito de educação, com background tecnológico avançado”, diz Marisa.

De acordo com ela, o curso serve como conscientização sobre um tema que ganha crescente importância: a necessidade de remunerar justamente os criadores de músicas digitais, principalmente com os desafios da era digital. Por isso, não só músicos, compositores ou especialistas têm participado dos treinamentos e se envolvido nas discussões. “O material é voltado para o público em geral, e a aceitação foi surpreendente”, descreve a autora.

Grandes marcos como a invenção da imprensa de tipos móveis por Gutenberg, no século XV, o surgimento das primeiras corporações de ofício de livreiros, a instituição do direito de cópia (copyright), a disseminação da ideia de autoria no século XVIII e o fortalecimento da classe dos autores, no século XIX, ocupam as primeiras semanas de estudos e estabelecem as bases para debates bem contemporâneos na última semana. Marisa participa pessoalmente das discussões e propõe diversas atividades reflexivas.

“Pelo menos 400 pessoas têm participado ativamente dessas trocas, gente dos Estados Unidos, do Reino Unido, dos países africanos, do Brasil também”, conta Marisa. “As versões em português e espanhol que vêm em janeiro têm tudo para ser também um grande sucesso.”

 

 



Voltar