No

cias

Notícias

Oito brasileiros ganham bolsas da Fundação Latin Grammy
Publicado em: 02/08/2018

Imagem da notícia

Eles terão ajudas de US$ 10 mil para matricular-se em instituições do Brasil, dos EUA e da Europa; um total de US$ 900 mil foi distribuído em 2018, veja como participar da próxima convocatória

De Miami (EUA)*

Oito estudantes brasileiros foram contemplados com bolsas de US$ 10 mil cada para formação em prestigiosas instituições de ensino musical do Brasil, dos Estados Unidos e da Europa. Concedidas pela Fundação Cultural Latin Grammy, as ajudas fazem parte de um programa que, em 2018, alcançou US$ 900 mil — e, nos seus quatro anos de existência, mais de US$ 3,4 milhões, com 156 beneficiados em diversos países. O objetivo é revelar talentos e subsidiar a formação não só de artistas latino-americanos mas, também, de outras partes do mundo que trabalhem com ritmos latinos.

São três as categorias de auxílios educativos concedidos pela fundação: bolsas de assistência à matrícula (as que incluíram os brasileiros este ano), com um total de 40 pessoas premiadas anualmente em US$ 10 mil; bolsas talento para a música, que contemplam três pessoas com o total dos custos de uma graduação musical (US$ 100 mil em cada uma das ajudas, este ano outorgadas a Ricardo Matute, da Colômbia, Saul Froylan, do México, e Gilmarie Villanueva, de Porto Rico); e o prêmio principal, a bolsa Carlos Vives, US$ 200 mil, este ano concedida à colombiana Nicolle Horbarth. 

O nome do prêmio principal varia em função do músico que é o seu patrocinador. Nas edições anteriores, os patronos foram Enrique Iglesias, Juan Luis Guerra e Alejandro Sanz. 

Os oito brasileiros premiados este ano foram Breno Rocha Ferrari (baixo elétrico), Camila Roza (voz), Daniel Tenes (bateria), Estefane de Souza Santos (trompete), Gustavo Miorim (bateria), Herbert de Lima (sax alto), João Vitor Perrusi (violão) e Samuel Frois (violino). Eles se dividirão entre a Faculdade de Música Souza Lima (São Paulo), o Centre de Musiques Didier Lockwood (França) e o Berklee College of Music (EUA). Além deles, pessoas de Venezuela (nove), Colômbia (quatro), México (quatro), Estados Unidos (três), Espanha (duas), Chile (duas), Peru (duas), República Dominicana, Porto Rico, Costa Rica, Reino Unido e Indonesia (uma cada) foram selecionadas nessa categoria.

“A generosidade de todas as pessoas, todos os artistas e todos os patrocinadores que nos apoiam com sua doação foi essencial para que pudéssemos realizar centenas de sonhos a cada ano. Sonhos que, simplesmente, teriam permanecido como tal se não tivéssemos contado com o trabalho árduo e perseverante daqueles que têm um interesse profundo em apoiar a música latina”, disse, em nota, Manolo Díaz, vice-presidente sênior da Fundação Cultural Latin Grammy. “Me sinto orgulhoso e comovido pelos grandes avanços da nossa jovem fundação, que, num período tão curto, teve um impressionante impacto positivo sobre as vidas de muitos estudantes e suas famílias.”

Fique ligado, a partir de 6 de dezembro será possível se inscrever para a convocatória 2018-2019, com etapas entre dezembro e abril e anúncio em julho do ano que vem. No site da Fundação Latin Grammy você pode obter todas as informações sobre as bolsas e os documentos necessários para inscrever-se e concorrer a uma delas.

*Com informações da Fundação Cultural Latin Grammy


 

 



Voltar