No

cias

Notícias

Prêmio UBC 2019: nasce uma festa
Publicado em: 17/09/2019

Imagem da notícia

Casa UBC, lugar onde Milton Nascimento será homenageado, já respira celebração, e shows que reunirão convidados-surpresa para cantar as músicas dele são planejados pelo curador Zé Ricardo; Troféu Fernando Brant 2019 tem ganhadora: Glória Braga, superintendente executiva do Ecad

Do Rio

A menos de um mês da cerimônia de entrega do Prêmio UBC 2019, marcada para 15 de outubro, a Casa UBC, no Centro do Rio de Janeiro, já começa a se transformar. Desenha-se a festa, e planejam-se os shows que devem causar emoção e surpresa, ao juntar grandes artistas em releituras de grandes obras do homenageado deste ano, Milton Nascimento. As apresentações estreladas já viraram uma tradição do prêmio e tiveram lugar no primeiro ano, 2017, quando o ganhador foi Gilberto Gil, e também em 2018, com Erasmo Carlos.

À frente da idealização dessas misturas especiais está Zé Ricardo, produtor, compositor e curador dos Palco Sunset e do Espaço Favela do Rock in Rio. "A obra de Milton Nascimento é parte importante da minha formação como artista e como homem. Sua voz sempre me levou a lugares inimagináveis, bem perto dos meus sonhos. Eu aprendi a amar o Bituca desde cedo. Ele é um dos meus super-heróis favoritos. O convite da UBC para dirigir um espetáculo em sua homenagem é uma honra enorme, um daqueles presentes únicos que o universo proporciona", festeja Zé Ricardo.

Milton, grande atração da noite, receberá o troféu pelo conjunto de sua rica obra: mais de 400 composições, solo ou com parceiros, registradas nos arquivos da UBC, da qual faz parte há 27 anos. “Eu tenho uma felicidade enorme em fazer parte da UBC, tem muita história envolvida ali, né? Das coisas mais recentes, aquela que mais me emociona é a presença do Fernando Brant", disse o homenageado. "Muito do que sabemos hoje sobre nossos direitos nós aprendemos através do trabalho dele. E eu não posso falar sobre a minha relação com a UBC sem antes citar o nome do meu parceiro Fernando Brant.”

Esse, aliás, que foi um dos maiores parceiros do Milton e, por anos, presidente da UBC dá nome, desde o ano passado, ao Troféu Fernando Brant. Criada para reconhecer uma figura cujo trabalho foi e é primordial para a defesa e a manutenção dos direitos autorais musicais, a distinção foi, em 2018, para o advogado João Carlos Müller. Este ano, a ganhadora é a atual superintendente executiva do Ecad, a também advogada Glória Braga. 

Há 35 anos próxima do universo musical, Glória começou sua trajetória atuando como advogada do Sindicato dos Músicos do Rio de Janeiro. De lá para cá, conheceu de perto o dia a dia de associações de gestão coletiva e entrou para o Ecad no fim dos anos 1980. Há 22 anos, é a superintendente executiva do órgão. 

“Compor ou tocar, nunca me atrevi. Mas, desde criança, minha família sempre teve grande paixão pela música. Eu, particularmente, tenho ligação com a MPB de Chico (Buarque), Caetano (Veloso), Milton (Nascimento), Fernando Brant, Ronaldo Bastos... Tenho muito respeito e muito amor pela música, e esse mundo acabou se tornando minha vida”, descreve a advogada que, à frente do Ecad, promoveu uma profunda reestruturação da entidade. 

"Com muito orgulho, vejo que o Ecad tem hoje uma estrutura de liderança no Brasil e na América Latina com relação à gestão coletiva de música. Outros segmentos, como audiovisual, artes plásticas e literatura, por exemplo, não têm nada parecido. Nós remuneramos 326 mil titulares de música por ano. Vamos deixar uma estrutura organizada aos nossos artistas”, afirma ela, dizendo que sai para abrir caminho a novas gerações que, com energia, possam continuar seu trabalho. 

VEJA MAIS: As apresentações do Prêmio UBC 2018, em homenagem a Erasmo


 

 



Voltar