No

cias

Notícias

Maior feira de música do país acende os motores
Publicado em: 25/11/2019

Mais de 40 mil pessoas devem passar, de 4 a 8 de dezembro, pela Semana Internacional de Música (SIM) de São Paulo, recheada de debates, oficinas, palestras, shows e muitas outras atrações; associado da UBC tem desconto

De São Paulo

A maior feira dedicada exclusivamente à música no país já começa a esquentar os motores. A nove dias da abertura, a sétima Semana Internacional de Música (SIM) de São Paulo espera bater novos recordes de participantes e público, sedimentando-se como um espaço de debate de ideias sobre o mercado, networking e muitas novidades na área de criação. Se, em 2018, foram mais de 3 mil inscritos e 35 mil pessoas circulando pelo Centro Cultural São Paulo (CCSP) e outras dezenas de espaços na capital paulista, este ano o número de credenciados passa de 3,5 mil, com o público estimado em mais de 40 mil.

Uma gente que, entre 4 e 8 de dezembro, acompanhará mais de 90 painéis, debates e palestras; 30 showcases diurnos no CCSP e 400 shows noturnos que ocuparão 50 palcos na cidade; além de um sem-número de oportunidades de networking e encontros com importantes atores da indústria. 

Associados da UBC podem ter um desconto de 50% no preço da credencial. Os cem primeiros que entrarem no site oficial de vendas do evento e se inscreverem, inserindo o código SIM2019-UBC no final da compra, pagam meia. No momento, o lote atual tem valor cheio de R$ 350, que dá direito a todas as atividades nos cinco dias de evento.

América Latina — e suas ebulições culturais, políticas e econômicas —, novos formatos de negócios na música, o crescimento dos festivais, questões focadas na saúde mental de criadores musicais, entrevistas com gente como Kondzilla, Alê Youssef e Fab 5 Freddy, além de uma ampla discussão sobre as possibilidades (e limites) de plataformas como TikTok, Tidal ou Instagram para a música integram a programação. Com a experiência de quem dirigiu gravadoras no país e no exterior, preside desde junho o Conselho de Administração da Cisac e conhece a fundo o mercado brasileiro e latino-americano, nosso diretor-executivo, Marcelo Castello Branco, está entre os palestrantes e falará no sábado (7), às 18h, sobre os números do relatório global da Cisac 2019 e os desafios para os artistas independentes. 

“Pelo sétimo ano, o mundo todo se reúne na SIM para discutir o futuro da música. Mas este ano, em especial, queremos convidar artistas e profissionais da indústria a refletir e discutir com mais afinco e fervor o futuro do mundo. Que mundo é esse que queremos? Como estamos cuidando do nosso entorno, nossos projetos, nossos filhos e nos organizando de fato como comunidade criativa?”, provoca Fabiana Batistela, jornalista que criou e dirige o evento. 

Outras iniciativas da marca SIM são o SIM Transforma, um projeto para aproximar a arte das periferias ao centro da discussão através de palestras, debates, oficinas e shows protagonizados por artistas de zonas periféricas de São Paulo e outras capitais; e o SIM Lab, um laboratório criativo de incentivo a novas ideias e startups da música. Também, como nos dois últimos anos, serão entregues durante esta edição os troféus do Prêmio SIM em quatro categorias: inovação, novos talentos, projeto do ano e contribuição à música. Em 2018, os vencedores das quatro modalidades foram, respectivamente, Keychange, Luedji Luna e Edgar, Aparelha Luzia e Carlos Eduardo Miranda. 

No domingo (8), pela primeira vez, um grande show fechará a programação num espaço aberto para 10 mil pessoas junto ao CCSP. Entre os artistas que passarão pelos palcos da SIM ao longo de todos os dias estão Josyara, Jonathan Ferr, Tuyo, Saskia, Luedji Luna, MC Tha, Bia Ferreira, Gab Ferreira, Maglore, Rosa Neon, Chico Bernardes e Àiyé. Atrações internacionais como Elsz (Austrália), Aiza (Canadá), Dagsland (Noruega), Kazy Lambist (França) e Paus (Portugal) ajudarão a marcar o tom global do evento.

LEIA MAIS: A programação completa da feira

LEIA MAIS: As principais feiras e festivais de 2019. Confira onde acontecem e programa-se para o ano que vem! 


 

 



Voltar