No

cias

Notícias

Associadas da UBC arrasam no WME Awards
Publicado em: 05/12/2019

Premiação ligada ao Women's Music Event é marcada por discursos inclusivos, protestos políticos e muita e boa música

De São Paulo

Foto da apresentação de Pitty feita por André Massao

Associadas da UBC dominaram a maioria das categorias do WME Awards, prêmio ligado ao Women's Music Event, a conferência que teve este ano sua terceira edição de discussões e reafirmação do papel vital das mulheres no mercado musical. Criação da jornalista Claudia Assef, o prêmio foi marcado, mais uma vez, por um forte discurso inclusivo e por muitas manifestações políticas das participantes. A bonita cerimônia ocupou a casa de shows Audio, em São Paulo, na terça-feira (3).

Apresentada pela também associada Preta Gil, cujo discurso pelo empoderamento feminino emocionou, a noite teve Pitty como a maior premiada: levou para casa dois troféus do WME Awards (em forma de seio), pelas categorias melhor cantora e melhor música alternativa (“Noite Inteira”, dela e de Martin Mendonça e Gui Almeida). Concorriam com ela canções das associadas Adriana Calcanhotto, Duda Beat e MC Tha. Já na categoria de melhor cantora, suas competidoras eram as igualmente associadas As Bahias e a Cozinha Mineira, Céu, IZA e Ludmilla.

“Ainda impactada. Quanta troca, quantas conversas, quanta potência. Muito feliz pelos dois prêmios, superobrigada a todo mundo que votou! Obrigada ao evento por promover esse encontro e essa noite tão rica. Não é sobre competição, é sobre fortalecimento”, escreveu a baiana em sua conta no Instagram.

Se Pitty apresentou o rock "Noite Inteira", houve ainda muitos outros shows que descreveram à perfeição a diversidade musical brasileira: Duda Beat e Gaby Amarantos cantaram "Xanalá" apresentaram sua pegada brega-pop-eletrônica; Yasmin Santos (prêmio de revelação) foi de sertanejo; Luísa Sonza mandou seu pop; e sons ancestrais indígenas apareceram na bonita apresentação de Kaê Guajajara e Katú Mirim.

Duda Beat levou seu “peito”, pela categoria melhor show, na qual concorria com Karina Buhr, Maria Bethânia, Anavitória e Marília Mendonça. 

Duda Beat durante sua apresentação. Foto de Bruno Noda

Mas Karina Buhr não deixou de sair premiada: melhor instrumentista entre o timaço de indicadas composto ainda por Alessandra Leão, Josyara, Jadsa e Sintia Piccin. Em seu discurso, a pernambucana vitoriosa levantou o troféu e um cartaz no qual criticava a desastrosa ação da PM de São Paulo durante um baile funk na favela de Paraisópolis que resultou na morte de nove pessoas. “Paraisópolis foi massacre. PM assassina”, lia-se no protesto escrito à mão. 

“Foi meu terceiro prêmio na vida. O primeiro foi um caminhão de brinquedo num bingo, nos anos 80, e o segundo, artista do ano da APCA, em 2010. Prêmio é massa pra reverberar, e esse, pra reverberar especialmente os trabalhos de mulheres. E, quando se premia tantas categorias e se indica tantas pessoas, a gira já tá acontecendo, tudo se movendo, como deve ser. Um parabéns bem gigante pra todas nós que estávamos lá e para as que não estavam! Só a gente sabe o lote de fogueira que a gente pula a vida inteira pra seguir nisso”, Karina escreveu. 

Em outros discursos que impactaram e emocionaram, a repórter Fabiane Pereira, colaboradora da UBC e vencedora da categoria Jornalista do Ano, fez menção ao desmonte da cultura e à perseguição à criação artística por parte do governo; e os pais de Tulipa Ruiz recolheram por ela, que não pôde ir, o troféu de melhor compositora, uma categoria disputada ainda por Duda Beat, Karina Buhr, Wynnie Nogueira e Bibi.

Entre as produtoras, uma categoria especialmente importante, dada a notória sub-representação da mulher nessa área, a associada Mahmundi saiu vitoriosa de uma disputa que tinha ainda Apuke Beat, Érica, Malka e Mônica Agena. 

LEIA MAIS: Uma lista das mulheres produtoras que você pode ajudar a aumentar!

“O nível técnico e artístico de todas as indicadas e vencedoras espelha a realidade: uma constante evolução das mulheres em todos os âmbitos. Também premiamos este ano uma maior diversidade, teve a Yasmin Santos, com popularidade gigantesca no sertanejo, a Pitty, que voltou triunfante com novo disco... E as categorias técnicas enalteceram um trabalho invisibilizado. Ficamos muito felizes tanto pelo resultado do voto popular pela internet como pelas escolhas técnicas das nossas embaixadoras", diz Claudia Assef à UBC. "As mulheres compositoras, produtoras, muitas vezes não são encaradas de forma séria, não são levadas em conta. Então, enquanto outros eventos, prêmios, festivais e conferências insistirem em ter uma esmagadora minoria de mulheres, a nossa premiação seguirá sendo necessária."

Momento da performance d'As Bahias e a Cozinha Mineira. Foto de Bruno Noda

 

Confira a lista completa de prêmios (em negrito, a vencedora): 

Melhor Álbum

  • Anavitória – O Tempo é Agora 

  • Céu – Apká

  • Lauana Prado – Verdade

  • Luiza Lian – Azul Moderno

  • Pitty – Matriz

Melhor Cantora

  • Pitty

  • As Bahias e a Cozinha Mineira

  • Céu

  • IZA

  • Ludmilla

Melhor DJ

  • Anna

  • Badsista

  • Cashu

  • Eli Iwasa

  • Ice Cream Girls

Melhor Música Alternativa

  • Pitty – “Noite Inteira” 

  • Adriana Calcanhoto – “Margem”

  • Duda Beat – “Bixinho”

  • Luiza Lian – “Sou Yabá”

  • MC Tha – “Rito de Passá”

Melhor Música Popular

  • Luísa Sonza – “Boa Menina” 

  • Anitta com Ludmilla e Snoop Dogg feat. Papatinho – “Onda Diferente”

  • Marília Mendonça – “Bebi, Liguei”

  • Pocah – “Não Sou Obrigada”

  • Yasmin Santos – “Para, Pensa e Volta”

Revelação

  • Yasmin Santos

  • Giulia Be

  • Malía

  • MC Tha

  • Tuyo

Videoclipe

  • IZA – “Brisa” 

  • Luísa Sonza feat. Pabllo Vittar – “Garupa”

  • Luiza Lian – “Mil Mulheres”

  • Pitty – “Ninguém é de Ninguém”

  • Xenia França – “Nave”

Melhor Compositora

  • Tulipa Ruiz 

  • Bibi

  • Duda Beat

  • Karina Buhr

  • Wynnie Nogueira

Diretora de Videoclipe

  • Gabi Jacob 

  • Aline Lata

  • Camila Maluhy

  • Ellen Faria

  • Joyce Prado

Empreendedora do Ano por Eqlibri

  • Ana Garcia

  • Amanda Oliveira

  • Cris Falcão

  • Fabiana Batistela

  • Guta Braga

Escuta as Minas por Spotify

  • Josyara

  • Ana Frango Elétrico

  • Jéssica Caitano

  • Nina Oliveira

  • Raissa Fayet

Melhor Instrumentista

  • Karina Buhr 

  • Alessandra Leão

  • Jadsa

  • Josyara

  • Sintia Piccin

Melhor Jornalista Musical

  • Fabiane Pereira

  • Adriana Couto

  • Adriana de Barros

  • Danila Moura

  • Kamille Viola

Melhor Radialista

  • Luka (89FM) 

  • Érica Saraiva (Transamérica / Salvador)

  • Fabiane Pereira (Rádio Mood FM RJ / Rádio Marginal FM PT)

  • Isabela Azevedo (EBC Brasília)

  • Patricia Dinis (Alpha FM)

Melhor Show

  • Duda Beat

  • AnaVitória

  • Karina Buhr

  • Maria Bethânia

  • Marília Mendonça

Melhor Produtora Musical

  • Mahmundi

  • Apuke Beat

  • Érica

  • Malka

  • Monica Agena

Mahmundi recebe o prêmio de melhor produtora. Foto de Bruno Noda

 

LEIA MAIS: Mais de seis mil pessoas prestigiam o Women's Music Event, em março passado


 

 



Voltar