No

cias

Notícias

Tendências e futuro da música estão no centro dos debates da SIM São Paulo
Publicado em: 08/12/2017

Imagem da notícia

Semana Internacional de Música colocará em contato profissionais de várias áreas para debater os temas mais candentes do mercado; UBC promove bate-papo sobre carreira internacional com transmissão ao vivo esta tarde

De São Paulo

Começam nesta quinta-feira (7) as conferências da Semana Internacional de Música (SIM) de São Paulo, que ocuparão o Centro Cultural São Paulo até o próximo sábado com mais de 50 painéis, palestras, debates e colóquios. Blockchain e música para games, oportunidades no audiovisual e no mercado internacional são alguns dos temas a ser abordados nas intervenções de grandes nomes do mercado que se propõem a refletir sobre os rumos da música, tônica que vem marcando outros eventos do gênero, como o Music Trends, realizado em outubro passado, no Rio.

Nomes como Luis Justo (diretor presidente do Rock in Rio) e Zé Ricardo (diretor artístico do Palco Sunset) discutirão as idiossincrasias, dores e delícias dos megafestivais como o que realizam. André Sturm, secretário de Cultura da cidade de São Paulo, e a diretora de teatro, cineasta e produtora Monique Gardenberg protagonizarão algumas das sessões interativas de perguntas e respostas. Os debates são variados, e esta tarde, por exemplo, as mesas do Centro Cultural São Paulo verão desde um papo sobre a necessidade de segmentar o trabalho de produção, no debate “Produtor não é canivete suíço: Para cada função, um profissional especializado”, a “O modelo norueguês de apoio institucional e empreendedorismo para a música”, com participação, entre outros, do astro pop Sondre Lerche e mediação de Fabrício Nobre, fundador do festival alternativo Bananada, de Goiânia.

Sessões de pitch (promoção e venda de projetos) para startups musicais, dicas valiosas para aproveitar bem um edital cultural, uma análise de caso do mercado mexicano voltada para brasileiros que querem se aventurar por lá e as inúmeras oportunidades oferecidas com sincronização de músicas em séries e filmes estão entre os outros eventos que reunirão especialistas e colocarão profissionais de diversas áreas em contato.

“Este ano as conferências da SIM São Paulo estão superforcadas em tecnologia e no futuro da música. Desde de o pitch de startups de música e tecnologia que a gente está fazendo pela segunda vez até o painel sobre blockchain, que é um assunto superimportante em várias feiras de música do mundo, falaremos sobre ferramentas novas do mercado para organizar e compartilhar dados de cultura”, diz Fabiana Batistela, diretora do evento. “É muito importante esse evento ser em São Paulo porque é um hub cultural da América Latina, é um local de fácil acesso. Além disso, gera um impacto econômico no mercado da música e a possibilidade de muitos novos negócios. Algumas conferências nesse formato também são capazes de criar um impacto social. A SIM São Paulo tem um link com a periferia, a SIM Transforma, em que tentamos nos conectar com as áreas mais carentes da cidade e derrubar barreiras sociais.”

As atividades culturais são igualmente ricas, com diversas apresentações espalhadas por várias partes da cidade, de hoje a sábado. The Gift (Portugal), Tiê, Felipe Cordeiro, Karina Buhr, Russo Passapusso, Ná Ozzetti e Macaco Bong são algumas das muitas atrações diurnas e noturnas no Centro Cultural São Paulo e em várias casas de shows da capital paulista.

A participação da UBC

A UBC fará esta tarde, a partir das 16h, um debate com o tema “Carreira Internacional: como se planejar para fazer com que sua música seja ouvida no exterior”, com transmissão ao vivo pelo Facebook. Participarão Thiago Endrigo (Teja), advogado especialista em direito autoral e direito de entretenimento e sócio da Elemess, empresa que atua no gerenciamento de carreira de artistas e projetos de música e marca; David McLoughlin, consultor e produtor irlandês, ex-gerente de importação da mítica loja Tower Records, de Londres, e, atualmente, consultor da empresa MaGaiver, trabalhando com a empresa Audio Porto, além de coordenar o serviço Brasil Calling; e Genildo Fonseca, sócio da empresa Circuito Musical, empresário artístico, produtor e assessor jurídico, entre outros, de Toquinho. A mediação é da coordenadora de comunicação da UBC, Elisa Eisenlohr. E, ao final do papo, Peter Strauss, gerente internacional da UBC, apresentará um panorama sobre a arrecadação e a distribuição de direitos autorais no exterior levadas a cabo pela nossa associação.

Fique ligado no Facebook e nas nossas outras redes sociais e acompanhe mais informações sobre o SIM São Paulo e o mercado em geral.

Atualização: Vídeo da Live já está disponível na íntegra:

 

 

 



Voltar