No

cias

Notícias

TikTok e Ecad fecham acordo para pagamento de direitos autorais
Publicado em 28/07/2021

Imagem da notícia

Celebração de contrato com a quarta maior rede social do mundo mostra um importante passo para a indústria da música

Do Rio

O TikTok Brasil e o Ecad anunciaram hoje um contrato para o pagamento de direitos autorais. O primeiro acordo entre o Ecad e a quarta maior rede social do mundo representa um importante passo para a indústria da música. Além de garantir uma nova fonte de receita para compositores, editoras musicais e artistas, a união inclui o pagamento retroativo pelo uso de músicas na plataforma e estabelece uma parceria para o futuro. 

"Este acordo não poderia chegar num momento mais oportuno para compositores e artistas, que agora precisam mais do que nunca dessa renda digital. O Ecad vem trabalhando duro para fechar acordos importantes como esse”, comenta Isabel Amorim, superintendente executiva do Ecad. 

A celebração do contrato tem como objetivo enriquecer tanto a experiência dos usuários como a dos criados das músicas disponíveis na plataforma. Por ser uma rede social que estimula a descoberta de músicas com novos contexto no formato de vídeo, o TikTok facilita a divulgação e tem o poder de tornar canções em grandes sucessos, como os recentes lançamentos “Triste com T” (composta por Arthur Marques, DJ Gorky, Maffalda, Pablo Bispo e Zebu e interpretada por Pabllo Vittar)  e “Calma” (composta com Marisa Montes, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes).

“Estamos entusiasmados com essa parceria firmada entre o TikTok e o Ecad no Brasil. Com esta cooperação, vamos estimular o crescimento de novas fontes de receita para autores e editores utilizando o dinamismo da nossa plataforma. Estamos animados para oferecer esse fantástico conteúdo musical para nossos creators incríveis”, reforça José María Escriña, diretor de Licenciamento Musical e Parcerias do TikTok para a América Latina. 


LEIA MAIS: 4 dicas para transformar views no TikTok em streams no Spotify

LEIA MAIS: TikTok investe em canais de televisão para campanhas publicitárias


 

 



Voltar