No

cias

Notícias

Artistas da UBC são indicados ao Grammy Latino de 2021
Publicado em 28/09/2021

Imagem da notícia

Nomes como Nando Reis, AnaVitória, Diogo Nogueira, Giulia Be, Ivete Sangalo, Emicida, Duda Beat, Daniel e Daniela Araújo concorrem em categorias da maior instituição de música latina do mundo

Por Akemy Morimoto, do Rio

A Academia Latina das Artes e Ciências da Gravação anunciou nesta tarde a lista final dos indicados para a 22ª edição da maior distinção internacional da música latina. Com mais de 20 mil inscritos, o Latin Grammy deste ano conta com a nomeação de mais de 30 titulares da UBC em 13 categorias, dentre eles Nando Reis, AnaVitória e Giulia Be. A cerimônia de premiação acontece no dia 18 de novembro, às 22h (horário local), em Las Vegas (EUA). 

O diretor executivo da UBC e membro do Comitê de Governança do Grammy Latino, Marcelo Castello Branco, afirma que é gratificante ver o reconhecimento da diversidade musical proporcionado pela premiação:

“As inscrições são um retrato fiel da produção musical de cada território, com um recorte anual de gêneros, tendências e realidades. Para o artista, autor, produtor e outras categorias ter a excelência de seu trabalho reconhecido por seus colegas de profissão no       prêmio mais valorizado da indústria musical é uma alegria sem precedentes.”

Na categoria “Melhor Canção em Língua Portuguesa”, quatro indicações com titulares da UBC figuraram na lista: “A Cidade”, interpretado por Chico Chico e João Mantuano; “Espera a Primavera” de Nando Reis; “Lisboa” composição de Ana Caetano com Paulo Novaes;  e “Mulheres Não Têm Que Chorar”, de Tiê Castro, Emicida e Guga Fernandes, nas vozes de Emicida e Ivete Sangalo. A rainha do axé teve seu álbum “Arraiá Da Veveta” nomeado na categoria “Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa” junto com o disco "Sambadeiras'', de Luiz Caldas, e  “Eu E Vocês” de Elba Ramalho.

Nando Reis e AnaVitória também concorrem com os discos “Duda Beat & Nando Reis” e “Cor”, respectivamente, como “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa”. Além deles e Duda Beat, Fernanda Takai está nomeada na categoria com “Será Que Você Vai Acreditar?” e Tuyo com “Chegamos Sozinhos Em Casa Vol1”.

Em outras duas categorias houveram quatro indicações com nomes da UBC. Como “Melhor Álbum de Música Popular Brasileira”, Zeca Baleiro, Delia Fischer, Luedji Luna e Zé Manoel foram indicados com os discos “Canção D'além Mar, “H.O.J.E”, “Bom Mesmo É Estar Debaixo D´água” e do “Meu Coração Nu”, nesta ordem. Já em “Melhor Álbum de Samba/Pagode”, Paulinho Da Viola, Guga Stroeter, Diogo Nogueira e Lucas Mayer concorrem, respectivamente, com os projetos “Sempre Se Pode Sonhar”, “Nei Lopes, Projeto Coisa Fina E Guga Stroeter No Pagode Black Tie”, ‘Samba De Verão” e “Onze (músicas inéditas de Adoniran Barbosa)”.

Quando se trata de rock e música alternativa, a UBC não fica para trás. Os discos “Álbum Rosa”, da A Cor Do Som; “Assim Tocam Meus Tambores”, do Marcelo D2; “Fôlego”, do Scalene; e “OXEAXEEXU”, do BaianaSystem, disputam o título de “Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa”. O grupo musical de rock e reggae brasileiro comandado por Russo Passapusso também concorre com “Reza Forte”, feat com BNegão, ao “Melhor Vídeo Musical Versão Curta”.

Na 37ª categoria, Daniela Araújo e Leonardo Gonçalves disputam o prêmio de “Melhor Álbum de Música Cristã (Língua Portuguesa)” com os trabalhos “Catarse: Lado B” e "Sentido'', por essa ordem. 

Além disso, “Talvez”, de Caetano Veloso e Tom Veloso, compete como “Gravação do Ano”; os compositores Vinicius De Moraes e Tom Jobim disputam o título de “Álbum do Ano” com “Nana, Tom, Vinicius”; e Giulia Be pode se tornar a “Melhor Artista Revelação” da música latina.

As canções sertanejas e a instrumentais brasileiras foram representadas por Rogério Caetano, junto com o parceiro Cristóvão Bastos, na categoria “Melhor Álbum Instrumental” e pelo cantor Daniel, com o trabalho “Daniel Em Casa”, como “Melhor Álbum de Música Sertaneja”.

“Nossa Academia se esforça para apoiar a comunidade musical latina através de reconhecimentos e premiações inclusivos, que destacam as obras dos artistas mais representativos da excelência na música atual”, disse Manuel Abud, CEO da Academia Latina da Gravação. 

Os ganhadores da premiação são escolhidos por votação dos membros da Academia Latina e criadores musicais que representam a variedade musical presente no mundo, como músicos, compositores, produtores, profissionais de mixagem e engenheiros. Confira a lista completa dos nomeados clicando aqui.

 

LEIA MAIS: As lições do sucesso mundial da música latina para o Brasil

LEIA MAIS: Um projeto musical para (re)unir Brasil e Portugal


 

 



Voltar