No

cias

Notícias

UBC cadastra mais de 1 milhão de obras em 2020
Publicado em: 22/12/2020

Iniciativas da associação, do Ecad e do mundo da gestão coletiva ajudaram a atenuar o impacto da pandemia sobre o mercado musical; relembre bons momentos do ano

Por Alessandro Soler, de São Paulo

Pandemia, paralisia do mercado, arrecadação em queda livre, artistas em dificuldades financeiras. Solidariedade, explosão das lives e dos shows online, esforços extras para melhorar a arrecadação e a distribuição, artistas em recuperação. Foi assim, numa espécie de gangorra emocional, que vivemos um dos anos mais estranhos de que podemos nos lembrar. As más notícias já são bem conhecidas; nos acompanham todos os dias. Mas, como nunca é demais relembrar as boas, reunimos aqui marcos positivos da UBC, do Ecad e do mundo da gestão coletiva, que não só ajudaram a aliviar parte das perdas mas antecipam um 2021 com um pouquinho mais de esperança.

>> Juntos Pela Música

A iniciativa mais emblemática da UBC este ano foi o fundo criado em parceria com o Spotify que rendeu R$ 1,7 milhão em doações, ajudando 1.057 titulares em dificuldades financeiras com aportes de R$ 1,6 mil.

“A iniciativa e a execução do fundo humanitário Juntos pela Música, em conjunto com o Spotify, são um dos maiores orgulhos da UBC neste ano difícil e desafiador. Não só pelo resultado alcançado, mas pela forma como foi abraçado e organizado por nossa equipe de colaboradores e pela manifestação concreta de solidariedade de muitos parceiros que, generosamente, preferem ficar no anonimato, cientes de que o protagonismo deve ficar com a ação em si e com seus beneficiados”, disse Marcelo Castello Branco, diretor-executivo da UBC.

>> Antecipação de R$ 14 milhões

O Ecad e as associações que o compõem fizeram um adiantamento de direitos autorais que totalizou R$ 14 milhões e beneficiou 22 mil compositores, músicos e intérpretes brasileiros. Todos os titulares nacionais (pessoas físicas) filiados a uma das sociedades, e que tiveram um rendimento anual entre R$ 500 e R$ 36 mil nos últimos três anos, puderam receber adiantamentos de até R$ 900, uma ajuda providencial no momento mais difícil da paralisia.

>> Retidos e outras antecipações

Cerca de R$ 81 milhões em créditos retidos, além de antecipações de cinema, shows sem roteiro e valores prescritos também contribuíram para aliviar as perdas.

>> Distribuição internacional

Os acordos estabelecidos entre a UBC e sociedades estrangeiras deram importantes frutos, com uma distribuição de R$ 6,5 milhões este ano aos titulares nacionais, contra R$ 4,5 milhões em 2019 — um aumento de 44,4%.

>> Doação do YouTube

O YouTube fez uma doação de R$ 532,7 mil aos titulares de direitos autorais musicais. Entregue ao Ecad, o montante foi repassado aos titulares através das suas associações. A UBC decidiu contemplar 303 associados que haviam se inscrito no Fundo Juntos Pela Música e que, ao não atender aos critérios daquela iniciativa, terminaram ficando de fora.

>> Esforços extras da equipe

Sem parar um dia sequer, toda a equipe da UBC passou a dar expediente em casa, em regime de teletrabalho, aumentando notavelmente sua produtividade. A meta de 5 mil novos associados será batida, igualando o ano passado. E o número de cadastros de obras, fonogramas e audiovisuais teve importante expansão, como mostra a tabela abaixo:

 

2019

2020

Crescimento

Obras

930.318

1.127.208

21,16%

Fonogramas

254.721

424.957

66,8%

Audiovisuais

10.833

11.519

6,33%

Mais obras e fonogramas cadastrados, mais chances de uma maior arrecadação. Os esforços da equipe certamente evitaram que a queda geral na arrecadação superasse os 4,94%. A estimativa é de que o valor alcance R$ 885 milhões no total geral do Ecad, com a UBC respondendo por nada menos que 56%, ou R$ 490 milhões.

>> Janela UBC

Diretores da associação (Paula Lima, Manno Goes e Geraldo Vianna), artistas (Sandra de Sá, Gilberto Gil, Erasmo Carlos e muitos outros), convidados, entrevistadores: foi uma verdadeira onda de solidariedade em prol da informação, da divulgação do fundo Juntos Pela Música e da arte. Como mostramos na semana passada aqui no site, no encerramento do projeto, foram mais de 135 mil visualizações nas 120 entrevistas com direito a pocketshows, bate-papos descontraídos, reflexões e proximidade.

As visualizações incluem o Festival Juntos Pela Música, com 24 horas de entrevistas e música, em maio.

>> Outras iniciativas da UBC

O Projeto Impulso, de mentoria, networking e capacitação para três projetos musicais, teve um balanço bem-sucedido, com todos os participantes alcançando novas etapas em suas carreiras. A inserção da UBC no mercado brasileiro através de iniciativas como essa, de pesquisas de mercado — como a realizada em parceria com o cRio da ESPM — e da edição do relatório de igualdade de gênero Por Elas Que Fazem a Música ajudaram a posicionar melhor nossa associação. A UBC figurou na pesquisa da Associação Brasileira de Música Independente (ABMI) como a melhor sociedade de gestão coletiva musical do Brasil.

>> O que vem por aí

O ano começará difícil, ainda sob o impacto da pandemia, com uma previsão de 13,71% de queda na arrecadação, concentrada sobretudo nos dois primeiros trimestres. A partir de maio, espera-se uma melhora, com a gradual retomada dos shows e da atividade econômica em geral. No segundo semestre, cinema e shows  — dependendo da eficácia da vacinação — poderão ter retomado patamares similares aos anteriores à crise. Dois pontos positivos são os acordos fechados pelo Ecad com a EBC e a Band, antes inadimplentes. A EBC pagará R$ 15 milhões (rádio e TV), atenuando um pouco a queda prevista para a distribuição de janeiro; e a Band retoma os pagamentos nesse mesmo mês.

Fique sempre ligado nos nossos canais informativos para conhecer em primeira mão as novidades sobre o mundo da gestão coletiva e as melhoras implementadas pela UBC que impactam positivamente a arrecadação e a distribuição.


 

 



Voltar